Você está aqui: Computação > Software Livre.
Formato Livro

Software Livre

29/12/2011

Guilherme Santos Silva

O que é software livre?

Software livre é um conceito que surgiu em oposição ao de software proprietário. Um programa de computador é livre se pode ser usado sem restrições, se o usuário pode copiá-lo, visualizar e alterar as suas linhas de código copiado e redistribuí-lo. Um aplicativo ou programa de aberto e livre é distribuído gratuitamente, sempre acompanhado de uma cópia de sua licença. Um usuário pode alterar e inclusive vender o produto de sua participação no projeto.

Programadores na década de 70 frequentemente compartilhavam seus programas, parcial ou em sua totalidade. Muitos destes programas eram desenvolvidos em conexão com trabalhos de pesquisa em universidades ou outros centros de desenvolvimento, e estes programadores concluiram que já estavam remunerados pelo seu esforço. Eles agiam, desta forma, de modo similar ao de cientistas que trabalham de modo cooperativo e tornam públicos os resultados de suas pesquisas. No final dos anos 70 e início dos 80 algumas empresas começaram a impor restrições de uso e comercialização de seus produtos, criando o software proprietário. Em 1983, Richard Stallman iniciou o projeto GNU, e em outubro de 1985, fundou a Free Software Foundation (FSF). Este movimento considera que a exploração econômica de software sob forma fechada é anti-ética e que o movimento livre pode contribuir para criar uma sociedade mais justa e progressista.

De acordo com a Free Software Foundation um software é livre quando atende aos seguintes requisitos:


Free Software

Um dos objetivos deste site é o de popularizar e estimular o conhecimento e uso de software livre.

Um usuário de sofware livre pode executar o programa para uso próprio ou em empresas, em quantos computadores desejar e em qualquer tipo de sistema operacional. Um programa compilado (onde não se pode ler com facilidade seu código ou linhas de programação) deve ser acompanhado de seu código-fonte. Em geral os desenvolvedores colocam à disposição do usuário o programa e, em separado, seu código, para aqueles que o desejarem ler ou modificaro. Em caso de modificação, o autor da alteração poderá distribuí-lo, gratuitamente ou não, desde que redistribua o novo código fonte, mesmo sem a autorização do autor original.

A maioria dos programas livres é licenciada através de uma licença de software livre, como a GNU GPL. Estas licenças permitem que eles sejam vendidos, embora a maioria deles estejam disponíveis gratuitamente em sites na internet.

Um usuário que pretenda comprar um computador e instalar sofware proprietário, tal como sistema operacional, editor de fotos e imagens, suite office com editor de texto, planilha, apresentador de slides e banco de dados, além de um gerenciador de sua empresa ou finanças pessoais, facilmente chega a triplicar o valor de seu computador em relação a outro semelhante que utiliza software livre. Computadores que são entregues com o software instalado tem o preço destes embutido no valor total da compra.

Os programas livres podem ser desenvolvidos por programadores individuais ou grupos que chegam a ser muito grandes. Normalmente um idelizador inicial cria um projeto de participação, e os interessados se agrupam em torno deste projeto submetendo aperfeiçoamentos, correções de erros e acréscimos úteis. As comunidades formam grupos de discussão e apoio ao usuário menos experiente. Embora não exista uma empresa prestando serviços de apoio técnico tem sido afirmado que os programas livres recebem aperfeiçoamentos mais rápidos do que os de software proprietário e um usuário com dúvidas ou dificuldades de instalação e uso encontra apoio rápido nestes grupos ou na documentação previamente disponibilizada.

Muitos programas livres estão hoje disponíveis e é difícil encontrar uma aplicação ou área de atividade que não possa se utilizar totalmente destes programas. Além de provocar uma drástica diminuição de custos para as pessoas ou empresas, em algumas situações o software livre é uma necessidade. É o caso, por exemplo, do cálculo científico onde é questionável o uso de pacotes fechados, no estilo de "caixas pretas" onde o usuário não tem noção dos mecanismos internos utilizados.

Exemplos de Programas Livres

Alguns exemplos notáveis de Programas Livres incluem:

Que software foi utilizado na construção deste site?

Python, Django e Sage são os três pacotes open source e free software que pretendo abordar neste site com maior nível de aprofundamento.





Ubuntu Linux

O gerenciador de conteúdo do site (CMS ou Content Manager System) foi construído com Django, um pacote que se utiliza da linguagem de programação Phyton. Para a produção das páginas e linhas de código usei basicamente os editores BlueFish, Geany e Komodo-Edit, todos eles excelentes para edição de código HTML, CSS e Django/Phyton. O banco de dados é MySQL e, para gerenciá-lo usei MySQL Query Browser, MySQL Administrator e PHPAdmin.

Usei os editores específicos para HTML e XHTML Amaya, Editor e Browser da W3C, para edição de fórmulas e equações matemáticas (escritas em formato Mathml) e Seamonkey Composer usado principalmente para a formatação de tabelas complexas. Os textos matemáticos foram importados do Latex ou diretamente digitados no editor científico TeXmacs, que permite a exportação para o formato HTML/Mathml. As figuras foram desenhadas no Xara Extreme, KolourPaint e editadas no GIMP, que permite fácil redimensionamento, alteração entre formatos (jpeg, png, gif e vários outros), diminuição de resolução para imagens mais "leves" (com menor resolução) para rápido carregamento pelo Browser. Apresentações "flash" são construídas sem a participação de software proprietário, por meio do LibreOffice e SWFTools.

Todo este software roda tranquilamente e sem falhas sobre o sistema operacional Ubuntu, um sistema estável, seguro e gratuito.

Envie seu comentário!

Sobre o autor ...

Guilherme Santos Silva

guilherme@estudos.de

Leia no site: | Devemos Acreditar na Ciência? | Hipótese, Modelo e Teoria em Física | Cosmologia - Estrutura do Universo | História da Pessoa com Deficiência |